Cuidados de higiene em condomínios: conheça os principais

Condomínios são conhecidos por serem ambientes que promovem a interação entre todos os seus moradores, visto que muitos dos espaços externos são divididos. Ao mesmo tempo em que essa integração pode ser positiva para as relações interpessoais, ela também pode ser relativamente perigosa, especialmente quando o assunto é a propagação de bactérias e vírus. É por isso que é tão importante ter certos cuidados de higiene em condomínios.

Pensando nisso, nós preparamos este conteúdo. Na sequência do texto, a Barbarotti mostra a importância de promover os cuidados de higiene em condomínios e também ensina 3 dos cuidados fundamentais que todo condomínio deve ter. Continue a leitura abaixo e confira!

A importância de promover a higiene no condomínio

Como citamos na introdução, a interação entre pessoas é uma realidade comum e com alta recorrência em um condomínio. Além de passarem umas pelas outras nas áreas comuns, o que já é suficiente para a transmissão de doenças caso uma das partes esteja infectada, há ainda a questão das maçanetas e dos botões de elevadores, por exemplo, que são tocados por todos.

Ainda que os cuidados de higiene em condomínios devam ser feitos sempre, é inegável que a ameaça da transmissão de doenças como gripes, resfriados e, mais recentemente, o novo coronavírus (COVID-19) são fatores que aumentam ainda mais a importância destas ações de precaução.

3 cuidados de higiene em condomínios

E, para ajudar a implantar uma rotina de cuidados de higiene em condomínios, nós listamos 3 dicas essenciais. Acompanhe:

1. Disponibilizar álcool em gel

A primeira ação que deve ser feita é uma que temos visto bastante na televisão nos últimos dias: disponibilizar álcool em gel para os moradores. Assegure-se de que seu condomínio tenha o produto na maior quantidade de locais possível, incluindo a entrada geral, a entrada de cada espaço de área comum e todos os elevadores.

Por ser uma substância que tem ação antimicrobiana, o álcool em gel é capaz de matar as bactérias e os vírus presentes nas superfícies, auxiliando os esforços de prevenção.

2. Ter um cronograma de limpezas rigoroso

Para garantir que o condomínio esteja sempre limpo e, consequentemente, protegido, algo imprescindível é ter uma rotina de limpezas pré-definida. A academia, os banheiros comuns e o hall, por exemplo, são ambientes que precisam passar por mais de uma limpeza diária, enquanto as janelas não exigem a mesma reincidência. Ter as quantidades e os horários definidos ajuda todo o processo.

Também vale citar aqui que o rigor não diz respeito apenas ao cronograma de limpezas em si. É preciso que a administração do condomínio seja rigorosa com a segurança de todos os funcionários envolvidos na limpeza. Afinal, somente assim eles poderão garantir a higiene e estar protegidos ao mesmo tempo.

3. Incentive a colaboração dos moradores

Por fim, de nada adianta implantar esforços se os moradores do condomínio não estiverem engajados na mesma causa, certo? Nenhum problema será resolvido caso os condôminos não usem o álcool em gel disponibilizado ou não respeitem as limpezas dos funcionários.

Portanto, faça campanhas de conscientização. Uma ideia é colocar cartazes informativos no elevador de cada bloco e encaminhar e-mails fortalecendo as orientações de higiene para todos os moradores.

Entendeu a importância de ter cuidados de higiene em condomínios? Eles são providências simples que podem fazer toda a diferença na prevenção de doenças e outros problemas. Se você gostou deste conteúdo e quer continuar recebendo mais, siga a Barbarotti em nossas redes sociais! Nós estamos no Facebook e no Instagram.