Como fazer a amortização do financiamento imobiliário?

Se você tem planos de ingressar em um financiamento imobiliário ou já está em um,  deve estar ciente que precisa se aprofundar um pouco mais sobre o processo de amortização do financiamento imobiliário. Ele é um direito seu (garantido por lei), e os bancos precisam atender quando for solicitado.  A seguir, vamos conferir mais informações sobre o assunto! 

 

Boa leitura! 

 

O que é a amortização do financiamento imobiliário?

 

Você já ouviu falar sobre amortização do financiamento imobiliário? Muita gente não conhece ou tem dúvidas sobre essa etapa do financiamento, mas é muito importante entender todas as partes do processo e quais são os seus direitos referentes a ele. 

 

Amortizar um financiamento nada mais é do que antecipar as parcelas para reduzir o valor original da dívida. Geralmente o financiamento imobiliário pode se estender por muitos e muitos anos, e diante disto, em algum momento, o cliente pode adiantar um determinado valor. 

 

No entanto, o termo amortização é mais utilizado quando o cliente decide antecipar parcelas do seu financiamento com o objetivo de reduzir o tempo de pagamento da sua dívida e ainda evitar os juros das parcelas mensais.

 

Vale a pena fazer a amortização do financiamento imobiliário? 

 

Se ao longo do seu financiamento imobiliário você se organizou financeiramente, guardou dinheiro, recebeu uma renda extra ou por algum outro motivo, gostaria de adiantar as parcelas da sua dívida com o banco, você deve analisar alguns critérios para saber se vale a pena fazer a amortização do financiamento imobiliário ou não. 

 

O principal critério que precisa ser analisado é a isenção de custos. Isso porque existem gastos aliados a esse processo de amortização, existem alguns limites fixados por lei sobre o valor das comissões que os bancos podem cobrar para esse serviço. 

 

Também é preciso avaliar a rentabilidade desse processo, ou seja, analisar a taxa de juros do valor que foi financiado com a taxa de juros de uma possível aplicação financeira. Dependendo das taxas que você conseguiu no seu financiamento, pode não valer a pena adiantar as parcela. Mas sim, você pegar esse dinheiro e investir em alguma outra aplicação. 

 

A amortização do financiamento imobiliário é uma alternativa para aqueles clientes que pretendem vender o apartamento e têm interesse em quitar a dívida. E também para aquelas famílias que estão com o orçamento mensal apertado e esse processo de amortização vai desafogar um pouco a renda do mês. 

 

Nesse processo também é permitido utilizar o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Se o FGTS foi utilizado anteriormente, deve-se esperar no mínimo dois anos para poder realizar um novo resgate para a amortização. 

 

Como fazer a amortização do financiamento imobiliário?

 

Hoje existem duas formas de amortizar um financiamento imobiliário: SAC e Método Price.

 

 

  • SAC

 

Esse é o método mais comum. Quando a amortização do financiamento imobiliário é feita de forma constante, todos os meses. Ou seja, você vai abater o mesmo valor da dívida final. Essa opção pode ser mais vantajosa a longo prazo. 

 

 

  • Método Price

 

Diferente do SAC, esse método amortiza as parcelas fixas, porém elas acabam sendo mais altas. Os juros já são calculados antecipadamente e são distribuídos igualitariamente em todas as parcelas. O método costuma ser usado em diversos outros tipos de financiamentos.

Então.. o primeiro passo é você definir qual será o método de amortização do financiamento imobiliário, analisar as condições oferecidas pelo banco e quais são os benefícios em fazer esse processo, afinal cada banco oferece um tipo diferente de serviço para realizar a amortização.  

 

Quais são os benefícios da amortização do financiamento imobiliário?

 

O processo de amortização do financiamento imobiliário pode trazer grandes benefícios ao usuário, alguns deles são: 

 

  • Liberar capital para outras demandas financeiras;
  • Trazer liquidez para o imóvel;
  • Reduzir o tempo de pagamento da dívida com o banco;
  • Reduzir um custo mensal com o valor de parcelas mais baixas;
  • Possibilidade de utilizar o FGTS para pagamento da dívida;  

 

Com essas dicas ficou um pouco mais fácil tomar a decisão de fazer ou não a amortização do financiamento imobiliário, não é mesmo? Se você quer ficar por dentro de mais dicas como essa, siga nossas redes sociais e receba todas as novidades da Barbarotti Imóveis e do ramo imobiliário: Facebook e Instagram.